Aventuras Maternas

É festa!

bolinhoSou festeira de carteirinha e desde que engravidei a paixão pela produção de todas as comemorações que envolvem a vida materna tomou conta de mim. Chá de Bebê, bolinhos mensais até completar um ano e os aniversários se tornaram praticamente meus hobbies. Quando quero relaxar ou quando sobra aquele tempinho ocioso, mergulho na pesquisa pelo tema, por tendências, e por coisinhas fofas que podem ficar lindas na festa do meu filho.

Quando se faz festa é muito comum pensar em como agradar os convidados, no que vai ter de diferente para a criançada. Enfim, lógico que penso nisso, mas produzir a festa faz tão parte do meu mundo particular de realizações, que, na maior parte do tempo, só consigo pensar no que estou com vontade de colocar na mesa, que mensagem estou querendo passar (brincadeiras educativas? Sustentabilidade? Valores positivos?- Sempre procuro algum tempo que passe alguma mensagem assim) ou sobre como vou fazer para o meu filho sorrir.

Adoro desenho animados e filmes infantis e curto assistir tudo o que meu filho assiste. Descobrimos paixões juntos e nos divertimos assistindo 1001 vezes a mesma história, decorando as falas juntas. Então, na hora de decorar a festa dele, acabo fazendo TUDO temático mesmo. Cada trecho do filme, do desenho acaba se tornando uma referência cenográfica ou para um doce. Enfim, mergulho de verdade no tema e procuro colocar as experiências particulares que tenho com meu filho em evidência para todos os amigos e familiares que compartilham o dia da festa conosco.

Por isso, para começar a escrever esta seção do blog quis explicar como funciona o processo “festa” para mim.

E mais! Se existe uma paixão maior do que decorar a festa, é pensar nos docinhos! Hummm! Sou uma formiga completa! E perco a mão quando se trata de encomendar doces. Exagero mesmo! Por isso, bolsinhas ou caixinhas para levar os doces nas festas são acessórios fundamentais para mim.

Então vou contar para vocês toda semana sobre um fornecedor de doces que acho incrível ou alguma gostosura específica que seja de comer rezando no Rio de Janeiro ou em Niterói. E sou bem crítica! Bem-nascido, por exemplo tem que ter massa de pão de ló porosa e fofinha, com recheio na medida, cremoso e saboroso. Ah! E nada de muito açúcar ou aparência deformada, claro! Não é questão de chatice, mas delícias de festa têm que ser bonitas, gostosas e feitas com carinho. Concordam?

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *