Aventuras Maternas

Acompanhando os estudos, sem dar as letras

maxresdefaultNão basta ser mãe em tempo integral, tem que participar ativamente na escola também. E o acompanhamento nos estudos é fundamental, principalmente com crianças menores, que rapidamente ficam cansadas com deveres de casa e, nos primeiros períodos ainda não conseguem ler os enunciados propostos nos exercícios.

Mas como acompanhar sem fazer por elas? Afinal, o dever que vem para casa é uma forma de reforçar o que o professora ensinou na escola e se os pais derem as respostas, por falta de paciência ou pressa, isso pode até dificultar o aprendizado dos pequenos.

Pedimos, então, dicas à professora Adriana Camejo da Silva Aroma, especialista em Pedagogia da Universidade Presbiteriana Mackenzie para sugerir algumas dicas que nos ajudem a lidar com a “hora da lição”da melhor forma para facilitar o aprendizado e para que este momento não vire um problema na relação pais e filhos.

Confiram:

1- A fim de ajudar as crianças com a lição de casa, em todas as idades, vale a dica de reservar um espaço em sua casa, que seja tranquilo, e que nele a criança possa se concentrar nas propostas que devem ser realizadas.

2- Seu filho deve ter a sua disposição, o material escolar que vai precisar: lápis, borracha, canetas coloridas, tesoura etc. Adeque essa lista de materiais em função da idade escolar de seus filhos – vale lembrar que quanto menores, mais frequentes são as tarefas que necessitam de materiais como cola, tesoura, canetinhas hidrográficas, lápis de cor etc. A medida em que vão crescendo, essa demanda diminui, e eles passam a precisar predominantemente de lápis, caneta e borracha.

3 – E finalmente: organize a rotina de casa, para que a criança se antecipe, de tal forma que saiba de antemão a “hora de fazer a lição”. Por exemplo: se a criança estuda no período da manhã, após a escola, vem o almoço, um pequeno descanso e lição / estudo. Se estuda no período da tarde, procure estabelecer o momento de levantar, tomar o café da manhã, e na sequência fazer a tarefa. Para a organização dessa rotina, priorize sempre a lição, antes de outras brincadeiras, para que a criança aprenda a fazê-lo também.

Abaixo, a professora indica sugestões específicas para cada fase escolar:

Para quem tem filhos na Educação Infantil: 

1) Independente da proposta pedagógica da escola em que seu filho estuda, e da idade da criança, lembre-se: a lição de casa decorre do que foi discutido em aula, e mesmo que ainda não saiba ler, a criança deve chegar em casa sabendo o que deve fazer e como fazer a lição de casa.

2) Isso quer dizer que a lição de casa é dele, e não sua!

3) Sempre que possível tenha em casa revistas que poderão ser recortadas – procure materiais que tragam tanto imagens, quanto palavras.

4) Em algumas escolas, nessa fase, é comum que as crianças tragam para casa um caderno em que devem registrar acontecimentos da rotina familiar. Se isso fizer parte da proposta pedagógica da escola em que seu filho estuda, deixe que a criança escolha o portador dele: pode ser foto, desenho, recorte e colagem, mas que seja sempre fruto da escolha da criança, tanto no que diz respeito ao que registrar, ou no como fazê-lo.

Para quem tem filhos em fase de alfabetização, todas as dicas acima valem, mas não se esqueça de que:

1) A leitura é um hábito, que pode e deve ser desenvolvido, também, em casa, com a ajuda da família. Para começar, procure ter em casa bons livros, e para saber quais são eles, peça indicações à escola, e lembre-se dos clássicos! Os contos e fábulas costumam ser alvo de interesse das crianças!

2) Estabeleça a rotina de leitura em casa. Quando ainda pequenos, e ainda não se tornaram usuários hábeis de nosso sistema de representação da escrita, as crianças poderão ler com sua ajuda.

3) Seja um parceiro da escola! Nessa fase é comum que a professora envie para casa um livro da biblioteca escolar. Interesse-se pelo livro, converse com seu filho sobre a capa, as ilustrações, o autor, e finalmente leia com e para a criança.

4) Mesmo não sabendo escrever convencionalmente, as crianças pensam sobre o sistema de representação da escrita, e a respeito de seu funcionamento levantam hipóteses, que nem sempre o refletem. Deixe que a criança escreva a partir dessas hipóteses, e não a corrija, mesmo que isso gere uma escrita ilegível para você.

E para quem tem filhos nos anos iniciais do Ensino Fundamental:

Nessa fase é comum que as propostas de lição de casa se diversifiquem em função das diferentes áreas, e com isso as crianças começam a realizar em casa, tarefas que envolvem números, pesquisas etc. Para ajuda-las nessa etapa da escolarização, além de observar as dicas acima, considere que:

1) a Internet pode ser uma ótima parceira das pesquisas escolares, mas deve ser sempre monitorada por um adulto. Normalmente, quando solicitam pesquisas, as escolas indicam bons sites para o levantamento de informações, mas procure sempre monitorar essa atividade.

2) em se tratando de pesquisas, lembre-se: pesquisar não é copiar da fonte consultada. Pesquisar envolve a leitura do pesquisador, e a elaboração de seu próprio texto, a respeito do tema pesquisado.

3) para as tarefas de matemática, deixe que seu filho escolha a melhor forma de resolver a proposta apresentada, oferecendo ajuda apenas se perceber falha no entendimento da questão. Quando isso acontecer, procure dar um exemplo, ou ainda buscar as “palavras-chave” de um problema, grifando-as. Mas, a resolução, e seu registro, serão sempre tarefa da criança (ainda que sua estratégia se diferencie da convencionalidade).

4) se mesmo ajudando dessa forma, perceber que seu filho não compreendeu a questão, deixe que a leve em branco para a escola, e peça para que ele explique à professora o que aconteceu. Se estiver insegura (o) com essa situação, mande você mesmo um recado para a professora, mas não caia na tentação de ensinar você mesmo.

Finalmente: interesse-se pelo resultado final da lição, pedindo  para verificar o caderno, mas não corrija se encontrar alguma falha! Deixe que a professora o faça, pois os momentos de correção  das lições de casa, em sala de aula, costumam ser preciosos para o processo de aprendizagem dos pequenos.

Bons estudos!

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

1 ComentárioDeixe seu comentário

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *