Aventuras Maternas

Um alerta sobre o cotonete!

Captura de Tela 2017-05-17 às 19.56.26Não sei se é porque tenho problemas respiratórios desde criança e sempre fui obcecada por um cotonete, mas depois de muitas otites e dores de garganta, acabei concluindo por mim mesma que eu não deveria tirar a proteção do ouvido antes do banho, nem antes de sair à rua em dias com risco de chuva ou vento. A verdade é que coincidência ou não, eu sempre fiquei doente quando eu desobedeci esta minha regra pessoal.

Quando a pediatra do meu filho, sugeriu que eu não usasse cotonete nele, nem cogitei fazer o contrário. Sempre usei a própria toalha dele ou um bom pedaço de algodão para tirar aquele excesso de xampu ou de cera mesmo que ficam na área mais externa e fico mais tranquila, mantendo um ouvido limpo, mas com a cera ali protegendo a entrada do canal auditivo.

Agora, segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, 34 crianças dão entrada em prontos-socorros todos os dias devido às consequências de limpar os ouvidos com o cotonete. “É preocupante que, embora muitos fabricantes coloquem etiquetas de aviso para não usar o produto no canal auditivo, ainda exista um número significativo de lesões em crianças que usam o cotonete para limpar o ouvido”, comenta o otorrinolaringologista pediátrico Kris Jatana, autor do estudo, em entrevista ao portal de notícias científicas LiveScience.

A pesquisa descobriu que, entre 1990 e 2010, cerca de 263 mil crianças americanas deram entrada em serviços de emergência por lesões em seus ouvidos causadas pelo uso indevido das hastes de algodão. Durante os 20 anos de estudo, o diagnóstico mais comum foi a perfuração do tímpano, De acordo com Kris Jatana, lesão como essa pode causar tonturas, infecção e perda auditiva irreversível.

O que mais intriga o autor da pesquisa é que a maioria das crianças estava lidando com os cotonetes sem a supervisão dos pais. Ainda mais preocupante, os jovens com idade abaixo de 8 anos representam dois terços dos pacientes com lesões no canal.

O otorrinolaringologista pediátrico explica que a orelha é autolimpante e que a presença de cera é necessária, já que ela possui propriedades protetoras, lubrificantes e antibacterianas. Ele recomenda que a cera visível na parte externa da orelha seja retirada com um pano úmido.

A pesquisa não fala nada sobre dor de garganta, mas acho que os dados já são mais do que suficientes para comprovar a minha tese de que cotonete só mesmo para deixar móveis da casa mais limpos em lugares de difícil remoção de impurezas ou para limpar delicadamente um nariz de criança com excesso de secreção.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *