Aventuras Maternas

Médico aponta as 12 doenças mais perigosas causadas por agrotóxicos

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o Brasil ocupa o 7º lugar na relação da quantidade de produtos aplicados por hectare de terra cultivada. No volume total, o Ministério do Meio Ambiente brasileiro informa que estamos em 1º lugar. Mas para o nutrólogo e especialista em reeducação alimentar Flávio Madruga é possível, sim, tornar a alimentação do dia a dia mais saudável.

O exemplo vem de casa. Com uma horta de 250m² no quintal, ele e sua família se alimentam de produtos que cultivam e ensina aos pacientes , independentemente do espaço, a terem o mesmo hábito. Evitar alimentos processados (aqueles que tem bula, descritivos na embalagem) e investir em produtos orgânicos é o primeiro passo para melhor qualidade de vida.

Não existe milagre quando o assunto é perder peso e ter vida saudável. Seja qual for a dieta que esteja seguindo ou o treino que esteja realizando, se não começar pelo básico, pela escolha certa dos alimentos, não conseguirá atingir seus objetivos.

Não se deve acreditar em tudo o que se ouve por aí. Muitos dizem que só é possível conseguir alimentos bonitos e graúdos com o uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos, e isso não é verdade. A partir da agricultura orgânica é possível cultivar alimentos ricos em nutrientes. Eles podem ser menores e talvez não tão bonitos, mas são extremamente saudáveis. Você pode começar pelos temperos, um excelente início.

Aderir aos alimentos orgânicos é um novo estilo de vida e deve ser passado adiante. Já se perguntou por que todos estão tão doentes? Seus avós tinham tantos problemas? Certamente não. A seguir, o especialista aponta as 12 principais doenças ligadas ao uso de alimentos com agrotóxicos, entre elas o câncer e a infertilidade.

1 – Câncer: O câncer é a doença mais perigosa e fatal relacionada com o consumo contínuo e em excesso de agrotóxicos. E os tipos de câncer mais comuns relatados são câncer de mama, cerebral, pulmonar e de próstata.

2 – Infertilidade: Uma das principais complicações que atingem as mulheres e os homens é a infertilidade, causada pelos agrotóxicos e outros agentes químicos aplicados nos alimentos durante o cultivo. O componente tóxico afeta drasticamente a taxa de fertilidade, além de alterar também a qualidade dos espermatozoides.

3 – TDAH: Pesquisas afirmam que, o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade estão relacionados com a exposição ou inalação de agrotóxicos e outros químicos. Todos estes defensivos agrícolas possuem alta capacidade de afetar principalmente as funções hormonais da tireoide.

4 – Autismo: O autismo pode ter diversas causas, como ser afetado, inclusive, pelo meio em que se vive. Mas, muitos dos riscos do desenvolvimento do autismo podem ser relacionados com os hábitos alimentares da criança. O glifosato é um tipo de agrotóxico que é considerado como o principal causador de autismo nos Estados Unidos, segundo pesquisas de universidades.

5 – Doenças nos Rins: O trato urinário sofre muito dependendo do que ingerimos. Isso porque o corpo humano realiza um trabalho de absorção e de filtragem, e os agrotóxicos podem afetar diretamente essas áreas primordiais, destruindo os tecidos renais podendo causar até mesmo a falência dos rins.

6 – Danos ao Fígado: O fígado é outro órgão bastante afetado pela absorção do organismo de produtos considerados prejudiciais à saúde. Os agrotóxicos afetam perigosamente as funções celulares do fígado causando várias doenças hepáticas que têm como característica sintomas silenciosos.

7 – Mal de Alzheimer: O Mal de Alzheimer é uma doença que afeta as funções do sistema neurológico. Aqui no Brasil, existe alguns agrotóxicos que podem atuar na morte de células cerebrais, que é a principal causa da doença.

8 – Doenças Neurológicas Diversas: Além do Alzheimer e câncer cerebral, os agrotóxicos podem ainda causar várias outras doenças neurológicas, dentre elas a depressão, que hoje é considerada o mal do século.

9 – Malformação de Feto: Se os agrotóxicos têm a função de agir como venenos, imagine para a delicada condição das gestantes, que proveem o sustento e a nutrição de seus bebês.Para as mulheres grávidas, a alimentação deve ser sempre focada in natura, em produtos e alimentos que não colocarão em risco a sua saúde nem a do feto. Os agrotóxicos podem causar malformação fetal, anencefalia e até mesmo o aborto.

10 – Problemas com a Tireoide: Os hormônios da tireoide podem sofrer alterações no que diz respeito ao seu funcionamento, o que acarreta ainda mais problemas de saúde. O Hipotireoidismo está relacionado com o consumo de alimentos contaminados por agrotóxicos e é o principal causador da obesidade.

11 – Alergias: Sendo um veneno e uma substância química altamente potente, o organismo humano pode esboçar reações indesejadas como o desenvolvimento de alergias. Muitas vezes, não sabemos ao certo quais são as causas de todas as alergias do nosso corpo, e os agrotóxicos utilizados no cultivo dos alimentos que você coloca à mesa podem ser a resposta.

12 – Doenças Cardíacas: O glifosato, que é um dos agrotóxicos mais utilizados, é o principal agente causador de doenças do coração. Ele causa uma disfunção lisossomal que posteriormente pode evoluir para falência do coração.

Informações: Assessoria de Imprensa

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *