Aventuras Maternas

Especialista alerta para acidentes com crianças nas férias de inverno

Assim que começam as férias para as crianças, acaba o período de descanso para os pais, já que eles têm de estar mais atentos para que nenhum acidente ocorra com seus filhos.

Dados do Ministério da Saúde apontam que os acidentes ou lesões não intencionais são a principal causa de morte entre as crianças de 1 a 14 anos de idade, respondendo por 4,7 mil óbitos e 125 mil internações/ano. É um índice alarmante, especialmente se levarmos em conta que mais de 90% dos acidentes poderiam ser evitados com medidas simples de prevenção.

“Nas férias, o número de acidentes aumenta muito! Nas de inverno, que têm início agora no país, a maioria dos acidentes está relacionada aos esportes terrestres, especialmente aos que podem ser feitos dentro de casa ou em ambientes fechados”, afirma o médico ortopedista pediátrico David Nordon. Segundo ele, este tipo de atividade pode ocasionar quedas e, consequentemente, fraturas de membros superiores. “As duas fraturas mais comuns são a do punho e também dos dedinhos”, explica o profissional. Contudo, de acordo com Nordon, a fratura mais perigosa é a que ocorre no cotovelo, geralmente entre os quatro e oito anos de idade. “Trata-se de uma fratura delicada que, se não tratada com a devida atenção e cuidado, pode levar a deformidades”, alerta.

Assim que a criança cai, o primeiro procedimento a ser feito é checar os sinais vitais dela (respiração, batimentos cardíacos) e seu nível de consciência (se ela está acordada, desacordada ou desorientada), especialmente se bateu a cabeça. “Se ela começar a ficar mais sonolenta, mole, respondendo pouco, é importante levá-la a um serviço de urgência em hospital. Uma avaliação médica é importantíssima, especialmente em traumas de crânio”, orienta o ortopedista pediátrico. Ele explica que se a criança apresentar dor de cabeça e vômitos também é importante levá-la ao médico o mais rápido possível.

Para evitar os acidentes, além de sempre ficar de olho no filho, é importante que a criança use equipamentos de proteção como: capacete, cotoveleiras e joelheiras, principalmente quando usar bicicletas, patinetes, skates, patins ou outros brinquedos similares. “E até dentro de casa, quando a brincadeira for mais ‘animada”, afirma o médico.  “É bom estarmos sempre cientes dos riscos, de que pode ser grave e que é na infância que ocorre a formação de um esqueleto forte e saudável, o qual será a base para toda a vida da pessoa. Por isso, muita atenção com os nossos pequenos, principalmente neste o período de férias”, finaliza o ortopedista pediátrico David Nordon.

Informações: Assessoria de Imprensa

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *