Aventuras Maternas

Você alguma vez fez um planejamento estratégico para a sua vida?

plenejamentoDecidi escrever este texto para ajudar milhões de mulheres que assim como eu um dia acreditei, ainda acreditam verdadeiramente, que planejam sua vida.

Eu aprendi, há 18 anos, quando entrei para o meu primeiro estágio em marketing, que era preciso fazer um planejamento estratégico para que as marcas e negócios alcançassem os resultados esperados.

Como sempre busquei a melhoria contínua, eu me desenvolvi na arte de planejar e fazer acontecer em todos os negócios que atuei como gestora. Em 2012, de forma planejada, engravidei, e, com isso, veio o pensamento de não trabalhar mais 12h por dia, pois não queria tercerizar toda rotina e aprendizado do Pedro. Então, de forma planejada, fiz a minha transição de administradora do maior centro de yoga e meditação do Rio, para a dona, e fui parir.

Quando os 6 meses de licença passaram, tomei a decisão final e formal de não atuar mais nos moldes de “CLT”, peguei o dinheiro que havia juntado de forma planejada para me dar 1 ano de maternidade tranquila, e usei como garantia da minha liberdade de escolha.

Pois bem, neste mesmo período, eu comecei a refletir a pessoa de “merda” que eu era, comecei a me questionar como eu criaria meu filho, sendo a pessoa que eu era para mim, uma mulher de 33 anos, que não se sentia realizada e feliz, mesmo tendo os seus principais sonhos de vida alcançados: carreira bem-sucedida, casada com o homem que amava, vida financeira confortável, uma casa maravilhosa e um filho lindo e saudável.

Aí, neste momento em que me senti totalmente afundada, eu pensei: como vou ensinar ao meu filho que ele pode ser feliz? Como vou ensiná-lo a ter inteligência emocional? Como vou trabalhar as potencialidades dele? Se eu não faço isso por mim, se não sou e nem sei realmente o que quero ser nessa vida?

Meu 1 ano de “maternidade” estendeu-se para 2 anos de muitas experiências e aprendizados, para que começasse a me tornar um pouco daquilo que eu gostaria de ser como mulher, ser humano, mãe, esposa, profissional e etc. Como o planejamento financeiro que fiz era para 1 ano sem estresse, eu já estava entrando no ano 3 com estresse, mas cheia de novas possibilidades.

O dinheiro praticamente acabara e tive que abrir mão de muitas coisas que jamais imaginei que conseguiria. Tive que desenvolver a resiliência, a capacidade de encontrar soluções criativas, de gerir de forma estratégica meus poucos recursos financeiros, de ser feliz com o simples, de faxinar a casa, cuidar do marido, de filho e ainda encontrar tempo para estudar e aplicar em mim tudo o que aprendia.

Foi difícil nos dois sentidos: muitos prazeres e muitas dores, mas com uma única certeza, a de que eu estava no caminho certo, estava no meu caminho.

E agora chegamos ao ponto inicial deste texto. Após 1 ano e meio de muita imersão, eu tive a oportunidade de ter o primeiro contato com um novo planejamento pessoal básico. Nossa, meu mundo se expandiu, porque aquilo que eu havia aprendido, somado à minha experiência de planejar negócios, tornou-me uma máquina de planejar e fazer acontecer na minha vida.

Primeiro, eu decidi investigar meus maiores sabotadores, aquilo que não me deixava ir além, e, então, planejei, de forma organizada, um plano de ação para vencê-los e eliminá-los o máximo que fosse capaz no menor espaço de tempo possível. Deu certo. Melhor que planejar é sentir o gosto da vitória. Yes!

No início do ano 2, eu investi em descobrir os meus principais propósitos e valores, planejei desenvolver “a receita” que eu realmente precisava seguir na minha vida se quisesse me sentir feliz e realizada. E eu consegui! Agora, compartilho com você a base de tudo que preciso para ter o meu sucesso: ser mãe presente, ter liberdade financeira, liberdade profissional, flexibilidade de tempo, ser transformadora de vidas de alto impacto social, estar conectada com Deus, respeitar a minha essência, valorizar a minha família, ser uma mulher que se ama e investir de forma contínua no meu desenvolvimento.

Ao longo do ano 2, munida desta receita, eu decidi planejar as minhas capacitações, e, mais uma vez, consegui realizar tudo aquilo que me propus no menor espaço de tempo possível: eu fui aprender inovação, meditação, modelagem de negócios, coaching, empreendedorismo digital, comportamentos de sucesso, produtividade, visualização criativa, Ho´Ponopono, EFT (Emotional Freedom Techniques) , Pranaterapia, leis da abundância, o poder da oração, do pensamento, da comunicação e da ação. Ufa… foi muuuito bom esse ano, mas me exigiu persistência e resiliência nível AAA+.

No final do ano 3, eu realizei o maior plano de toda minha vida: planejei o meu futuro daqui a 5, 10 anos, a minha carreira, a minha vida emocional, física, familiar, financeira, espiritual, social e material. Realizar este planejamento tornou ainda mais claros os sonhos que quero alcançar na minha vida, permitiu-me agir de forma mais assertiva, empreendedora, de buscar exatamente aquilo que precisava para ter os resultados que queria e me fazer acordar todos os dias com vontade de ir além.

Tem uma frase que adoro falar para mim, que é: “Tem poder quem age”. Mas este texto me gerou outra frase mais potente: “Tem poder quem planeja e age”. Por isso, minha amiga, se você quer ter o poder de se sentir feliz e realizada, se você que ter o prazer de saborear pequenas e grandes vitórias constantemente em sua vida, se você quer ter a liberdade de ser quem realmente deseja ser, PLANEJE-SE, não deixe para amanhã, pois, ao contrário do que a maioria acredita, este amanhã pode nunca chegar e quem vai sofrer é você. E mais, se você for mãe igual a mim, tenha certeza que sua infelicidade, frustração e culpa terão o grande impacto negativo na vida de seus filhos. Faça sua vida acontecer. Se eu consegui, você consegue.

Empreenda-se, abra suas Asas e voe!

 

Sobre o autor Ver todos os posts Website do autor

Daniela Vergara

Sou Daniela Vergara, Coach de Alta Performance, Inovadora de vidas, palestrante, escritora e criadora do método Startup you! para desenvolvimento e aceleração humana.

Você não está condenada a ser a mesma pessoa, a mesma profissional, a mesma mãe, a mesma esposa, a mesma pessoa sempre!

Hoje, as neurociências tem provado o contrário disso. Mudanças acontecem rápido, transformações de vida acontecem muito rápido. Mas para que isso aconteça, você tem que ter em mente que a primeira coisa é que tem que mudar, é você. É a sua mente, a sua maneira de pensar e enxergar o mundo.

Só você pode mudar a sua vida!

Ao se responsabilizar e reconhecer que você pode fazer mais, seja em comportamento, relacionamento, atitude ou resultados. Você pode fazer diferente e eu garanto que fará! Louca, é aquela pessoa que faz todos os dias as mesmas coisas, e espera resultados diferentes.
Se você quer provocar uma profunda mudança de vida, se reiventar, se tornar um realizador e empreendedor de projetos pessoais e profissionais, fique de olho na nossa conversa por aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *