Aventuras Maternas

10 dicas para o banho do Bebê

Pesquisadores americanos estudaram como o corpo se aquece na banheira ou no chuveiro. Eles afirmam que algumas mudanças no horário do banho e na temperatura da água podem ajudar as crianças a dormirem mais rápido e melhor. Os resultados, publicados na Revista Sleep Medicine Reviwes, relataram que o tempo ideal para o banho — se você quer ter a melhor noite de sono — é entre uma e duas horas antes de ir para a cama.

Saber identificar a temperatura ideal ou a melhor forma de dar banho no bebê é fundamental e a pediatra Loretta Campos separou 10 dicas importantes que poderão ajudar as mamães e os papais:

  1. Prepare tudo com antecedência: toalhas, produtos de higiene, fralda limpa, roupas limpas;
  2. Nunca coloque o bebê na banheira quando ela ainda estiver enchendo, com a torneira ou chuveirinho abertos. A temperatura da água pode mudar ou você se enganar com a profundidade;
  3. Não é preciso ferver a água e nem ser água filtrada;
  4. Se você tiver torneira de água fria e quente, encha primeiro a banheira com a água fria e depois misture a quente, para não correr o risco de queimar o bebê. Misture bem as duas águas;
  5. Cuidado com a temperatura da água. Ela deve ficar morna e não quente. Teste sempre antes de colocar o bebê com o dorso da mão ou cotovelo;
  6. Não abuse de sabonetes e xampus para a pele do bebê não ficar ressecada;
  7. Para recém-nascidos e bebês até 6 meses, coloque cerca de 13 cm de água (mais ou menos 8 dedos) ou o suficiente para acomodar o bebê com água até os ombros;
  8. Escolha ambientes que não tenham corrente de ar para o banho do bebê. Quando muito pequenos, pode dar o banho até no quarto do bebê;
  9. Seque todas as dobrinhas, de preferência com fralda de pano ou uma toalha fralda. Não passe perfume no bebê! Pode predispor alergia;
  10. NUNCA deixe seu bebê sozinho no banho, nem por um segundo. Um bebê pode ser afogar em 2 cm de água e em menos de 60 segundos.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *