Aventuras Maternas

Depoimento – A descoberta da gravidez

Sem títuloEsse ano começou com a melhor notícia que eu poderia ter na vida: ser mãe!

É uma mistura de sentimentos, que vão de felicidade extrema a uma preocupação absurda, afinal agora tem um serzinho que depende de mim, e desde já.

Descobri a gravidez por meio de um exame de farmácia. Já tinha suspeitas, porém, como eu tinha parado o anticoncepcional há apenas um mês, acreditei que não fosse engravidar tão rápido. Na verdade, minha ficha só caiu quando fiz o exame de sangue. Foi um momento mágico quando abri aquele envelope com o resultado e desatei a chorar no meio da rua sozinha.

Passado minhas dúvidas, começaram a surgir os sintomas, veio um de cada vez e nenhum me largou até agora. Comecei com uma fome absurda, a ponto de acordar 7h, num final de semana, louca pra comer alguma coisa. Depois veio o sono, além de pesado, não posso parar em frente a uma TV que durmo. Em seguida, veio o crescimento do seio junto com a sensibilidade, já está praticamente impossível dormir de bruços. E, por fim, o enjoo, normalmente sinto a noite, não é nada muito forte, apenas um embrulho. Logicamente que  com todos esses sintomas, também o choro por qualquer coisa.

O momento mais mágico, não foi só a descoberta da gravidez, mas sim a primeira ultra. Estava mega ansiosa, louca pra saber se meu bebê estava bem, se o coração estava batendo direitinho, enfim, quando você engravida as neuroses surgem. Quando entrei na sala e deitei na maca, discretamente uma lágrima caiu, é uma emoção incrível, quando a médica mostrou o meu bebê, a primeira coisa que vi foi uma bolinha bem pequena se mexendo bem rápido e ai não consegui segurar as lágrimas, pois vi que o coraçãozinho estava forte sem ao menos ter ouvido. É a melhor sensação do mundo e a batida do coração é o melhor som que eu já ouvi em toda minha vida, por mim eu ficava o dia todo vendo minha ultra. Não vejo a hora de fazer a próxima, ainda mais porque tem grandes chances de descobrir qual o sexo.

Estou com exatos dois meses, a barriga já começa a aparecer, mas é pouco, muitas vezes da  pra esquecer que estou grávida. Não vejo a hora de sentir meu bebê chutar.

Depoimento da nossa assistente Letícia, de 28 anos, Designer, mora em Maringá-PR e descobriu recentemente a gravidez.

Sobre o autor Ver todos os posts

samyleal

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *