Aventuras Maternas

Brincar é preciso

brincadeiras-tradicionais-encantam-a-garotadaHaja energia pra acompanhar essa criançada. Não importa o dia, horário ou local, sempre há espaço para brincadeira. Brincar é super saudável, tão importante quanto os estudos ou a alimentação. Quando a criança brinca com objetos morder, agarrar e segurar, ela vence desafios, desenvolve habilidades e estratégias cognitivas e físicas; correr, pular, dançar e jogar bola também trabalham o físico; desenhar, pintar, brincar de massinha ou inventar uma música desenvolvem habilidades técnicas para se expressar e refletir sobre experiências, emoções e ideias; e nos jogos aprende-se a partilhar, perder e ganhar. Enfim, as possibilidades são infinitas e toda diversão vira um aprendizado.

Veja abaixo os principais motivos pelos quais seu filho precisa brincar (fonte: Revista Crescer):

1- Combate à obesidade

É notória a importância do brincar para que a criança se movimente, desenvolva a motricidade e mantenha o peso regular, combatendo a obesidade e o sedentarismo. A brincadeira ao ar livre é fundamental para que as crianças explorem espaços maiores, mexa-se mais, experimente variações climáticas, tome sol, entre outros benefícios. Meia hora de pega-pega, por exemplo, gasta em média 225 calorias e o mesmo tempo de amarelinha 135 calorias. “A convivência com a natureza reduz a obesidade, o déficit de atenção, a hiperatividade e melhora o desempenho escolar”, afirma o médico Daniel Becker, da UFRJ.

2- Permite o autoconhecimento corporal

Quando o bebê bate palmas ou a criança anda de bicicleta, estão experimentando o que o corpo é capaz. “Se você permite que seu filho corra, tropece, caia e levante de novo, ele aprende sozinho suas possibilidades e limitações”, diz Luciane Motta, da Casa do Brincar (SP). Na brincadeira, o ser humano começa a ter consciência de si mesmo.

3- Estimula o otimismo, a cooperação e a negociação

Os benefícios de brincar transbordam em muito o aspecto físico. É como se fosse uma característica inerente ao ser humano, defende o psiquiatra Stuart Brown, fundador do The National Institute for Play, na Califórnia (EUA). “Trata-se de uma necessidade biológica básica que ajuda a moldar o cérebro. A vantagem mais óbvia é a intensidade de prazer, algo que energiza, anima e renova o senso natural de otimismo”, diz. Algumas habilidades essenciais, que serão requisitadas também no futuro, estão nas brincadeiras, como cita o estudo O Impacto do Desenvolvimento na Primeira Infância sobre a Aprendizagem, do Comitê Científico do Núcleo Ciência pela Infância: “À medida que as brincadeiras se tornam mais complexas, o brincar oferece oportunidades para aprender em contextos de relações socioafetivas, onde são explorados aspectos como cooperação, autocontrole e negociação”.

4- Gera resiliência

Uma das habilidades emocionais mais valorizadas hoje em dia também é desenvolvida no ato de brincar: a resiliência. Quando a criança perde no jogo ou o amigo não quer brincar da maneira como ela sugeriu, entra em cena a capacidade de lidar com a frustração, de se adaptar e se desenvolver a partir disso. Com essas experiências, ela aprende a administrar suas decepções e a enfrentar as adversidades.

5- Ensina a ter respeito

Relacionar-se com o outro é mais uma capacidade vivenciada na brincadeira. Ao interagir com os amigos, irmãos ou pais, a criança aprende a respeitar, ouvir e entender os outros e suas diferenças. Para isso, é essencial que ela possa brincar livremente , sem condições impostas por gênero. “O adulto que brincou bastante na infância é alguém aberto a mudanças, tem pensamentos mais divergentes e aceita a diferença com maior facilidade. No entanto, se uma menina só pode brincar de casinha e o menino, de carrinho, a brincadeira impactar para o mal”, lembra Gisela Wajskop, doutora em educação.

6- Desenvolve a atenção e o autocontrole

Seja para montar um quebra-cabeça, equilibrar-se em um pé só ou empilhar uma torre com blocos, essas habilidades serão aperfeiçoadas a cada brincadeira. Sem contar que serão empregadas desde muito cedo na vida do seu filho, seja na hora de fazer uma prova ou de resolver um conflito.

7- Incentiva o trabalho em equipe

Nos jogos coletivos, como futebol e a queimada, a capacidade de se relacionar com os demais também exige que a criança pense e aja como parte de um grupo. Em um mundo como que vivemos, cada vez mais conectado, essa habilidade se faz ainda mais importante. Trabalha-se cada vez mais com projetos (desde educação na escola até grandes empresas), nos quais tudo parte de um interesse coletivo e todas as etapas são desenvolvidas em conjunto – por isso, aprender a defender um time hoje pode ter grande impacto lá na frente.

8- Instiga o raciocínio estratégico

Jogos de regra, como os de tabuleiro, põem as crianças em situações de impasse. Para solucioná-los, elas precisam raciocinar de maneira estratégica, argumentar, esperar, tomar decisões e, então, analisar os resultados. Ao solucionar problemas, elas vão tentar, errar e aprender com tudo isso – para que, na próxima rodada, possam fazer melhor, com mais repertório.

9- Promove a criatividade e imaginação

Ao ler uma história, brincar de boneca ou construir um brinquedo com sucata, a criança desenvolve a imaginação. E, para isso, não precisa de muito: potes, galhos e panelas podem dar vida a tanta coisa!

10- Estabelece regras e limites

Brincando, a criança reconhece e respeita os limites do espaço do outro e de si mesma. E passa a lidar com regras, aprendendo a segui-las. Se tiver abertura, ela poderá questioná-las. Isso será fundamental para conviver em sociedade – quando se faz necessário seguir certas convenções, mas também tentar mudar o cenário para melhor, se possível.

E então!? O tempo não ajudou ou não tem como fazer uma programação ao ar livre? Não tem mais ideia de brincadeiras? Pode deixar, vamos te ajudar! Veja abaixo algumas brincadeiras clássicas e outras mais criativas que podem estimular a criatividade dos filhotes e deixá-los bem cansados! heheheheh

Brincando de casinha

brincando de casinhaEssa brincadeira é clássica e pode ser feita em qualquer lugar. Pegue alguns objetos como: travesseiros, cobertores, pratinhos e copos de plástico, bonecos e livros. Use e abuse da imaginação!  O bacana é que a criança aprende regras sociais que regem cada personagem e treina a responsabilidade social.

Acampamento

camp1Seguindo a ideia da casinha, o acampamento é perfeito pra criar um clima de aventura. Leve os colchões para a sala e faça cabanas de lençóis sobre a mesa de jantar para acampar. Vale levar saco de dormir, além de lanterna e lanchinho. Não esqueça de comprar marshmallows e preparar histórias para contar antes de dormir. Aqui se enquadra bem na Festa do Pijama.

Experiências na cozinha

menina-ajudando-comendo-saladaSempre que o Arthur me vê na cozinha ele pede pra ajudar. Ignorar a bagunça e deixá-lo participar pode ser uma boa experiência para aguçar os sentidos e gerar um sentimento de ajuda mútua. Quando eles forem maiores isso será de grande valia. Aproveite as dicas da nossa chef Zoe e escolha uma receita gostosa e fácil de preparar.

Complete o desenho

A brincadeira consiste em sentar em roda e fazer um desenho em conjunto. O primeiro faz um traço, passa a folha adiante para o próximo completar. Depois de passar pela roda – uma vez se for muitas pessoas e duas vezes se for poucas pessoas – quem começou a desenhar deve explicar o que é o desenho terminado.

Teatro de fantoches

teatro-de-fantoches-menina-com-dedoches-de-bichos-diversos-foto-gorillaimagesshutterstockcom-0000000000000238Brincar com fantoches é muito divertido para crianças e adultos. Basta usar bonecos de pano confeccionados em casa ou comprar fantoches de verdade. Os adultos criam uma história para as crianças e depois a brincadeira se inverte: os pequenos terão que usar a criatividade para inventar uma nova história com os bonecos.

Imite o animal

imagesA brincadeira consiste em lançar a pergunta “Qual animal você gostaria de ser?”. A resposta deve ser elaborada através de gestos e os outros da roda devem adivinhar. Após as adivinhações, a criança deve explicar porque escolheu o animal e a brincadeira segue adiante.

Aniversário de bonecas

alternativas-para-comemorar-aniversario-sem-gastar-muito-1394038997476_955x500Ideal para mães e filhas, uma festa de aniversário de bonecas pode ser muito divertida e trazer a diversão real de uma comemoração. Prepare doces e salgados e confeccione objetos decorativos na companhia das crianças. Após preparar o local, comemore com os pequenos o aniversário da boneca preferida de uma das crianças.

 Brincadeira dos gestos

Divertido, simples e fácil de entender, a brincadeira funciona através de gestos que devem ser completados pelas crianças. O primeiro participante faz um gesto, o segundo imita e acrescenta outro, o próximo deve imitar os dois primeiros e fazer mais um gesto. Essa brincadeira também é divertida com palavras em categorias, como frutas ou animais.

Boliche com garrafas pet

BOLICHE-RECICLADOBrincar de boliche em casa também é fácil e pode proporcionar horas de diversão para toda a família. Prepare o jogo com garrafas pet e uma bolinha de tênis, coloque as garrafas enfileiradas e desafie às crianças a derrubar tudo. É possível também fazer um placar para que o jogo fique competitivo.

História com objetos

maxresdefaultOutro jogo de criatividade e atenção, as crianças terão que pensar para criar histórias engraçadas. Os pequenos e os adultos devem sentar em roda e cada um escolhe três objetos para o participante ao lado. Cada pessoa precisa contar uma história usando o nome dos objetos em mãos e depois é só trocar os objetos para continuar brincando.

                                    

Sobre o autor Ver todos os posts

samyleal

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *