Aventuras Maternas

Bebê de 3 meses ficou cego após foto com flash

bebe cegoQuando saem da barriga, os bebês não conhecem nada. Nunca viram luz, ouviram músicas, comeram ou beberam absolutamente nada. Ou seja, tudo deve acontecer bem devagar.

Muitas vezes agimos, como se tudo fosse normal para eles também, mas não é. Tudo deve ser feito devagar. Flashes em ambientes muito escuros, por exemplo, são um grande choque para os olhos do pequeninos.

Infelizmente um exemplo disso, é o caso do bebê de apenas três meses, que ficou cego do olho direito e perdeu parte da visão do esquerdo depois de uma atitude comum de um amigo da família: uma foto! Ele fez a imagem com flash muito perto do olho do menino e os médicos disseram que o olho sofreu danos irreparáveis por causa da foto, que foi tirada a uma distância de 25 centímetros do rosto do bebê. As informações são do DailyMail.

Após avaliação, médicos disseram que o dano não pode ser reparado com cirurgias. O garoto permanecerá cego.

O flash, pela sua potência, danificou as células da mácula, uma pequena e importante área situada no centro da retina, responsável pela visão de pequenos detalhes e de cores. Sabe-se que a mácula não é completamente desenvolvida até a criança completar quatro anos. Abaixo dessa idade, ela é ainda mais sensível à luz forte, como aquela de um flash.

Ainda de acordo com o jornal, especialistas disseram que uma exposição de milésimos de segundo a uma luz forte ou reflexo pode causar danos permanentes, e aconselharam os pais que tenham cuidado com luzes fortes no banheiro, quando os bebês estão no banho.

Conversamos com a fotógrafa Jaqueline Porto, especialista em fotos de bebês e crianças pequenas e ela explica que o ideal é só usar flashes em extrema necessidade. “A diferença é que em uma câmera profissional nós conseguimos regular o uso do flash e viramos o flash pra trás. Ou seja, ele nunca vai direto no rosto de um bebê. Nem em festa eu faço isso”, ressalta.

Para as mães e toda a família que amam registrar cada descoberta dos bebês, Jaqueline conta que ao usar o celular, normalmente o flash vai direto mesmo, não tem como mudar. O que ela recomendo é que as fotos sejam feitas sem o flash, ou coloque um pedacinho de esparadrapo, daqueles fininhos, na frente do flash, porque vai diminuir a potência. “Evite ao máximo virar o flash para o rosto do bebê. Flash incomoda até adultos, em bebês fica pior ainda”, alerta.

A fotógrafa ainda dá uma última dica. “Para quem ama fotografar o filho e quer as fotos bem iluminadas e com mais qualidade, a melhor dica é sempre abrir as cortinas ou levar o bebê para um local mais claro”.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *