Aventuras Maternas

Quatro dicas para fazer o estudo a distância mais

Com o novo contexto, a economia como um todo tem se desafiado a uma digitalização. Na educação, o obstáculo também é grande: muitas escolas precisaram correr para adaptar o modelo de aulas ao ensino online. Do lado dos alunos também existe um desafio: aprender a estudar em plataformas digitais sem perder a concentração, absorvendo os conteúdos da melhor forma possível.

“Embora os alunos de maneira geral sejam todos adeptos das novas plataformas e saibam usá-las bem, hoje enfrentam um novo desafio: aprender a estudar a distância e fora do ambiente tradicional das escolas”, diz Marco Fisbhen, CEO do Descomplica, maior plataforma de educação online do Brasil e líder no segmento preparatório para Enem e vestibulares. “Estudar online é algo que requer disciplina e rotina. É muito diferente da maneira como se estuda em sala de aula”, completa.

Como startup 100% online – e primeira edtech a ingressar no ensino superior -, o Descomplica trabalha com o ensino online há quase 10 anos.

A seguir, Marco aponta as principais dicas que reuniu ao longo desses anos para ajudar os estudantes na aprendizagem a distância.

Casa organizada para os estudos

É preciso que o aluno tenha o seu próprio canto de estudos, um local em que ele possa se conectar às aulas e fazer as tarefas com tranquilidade.

“Por isso é importante definir onde será esse local. Precisa ser um ambiente com boa conexão, com pouco ruído. Cômodos onde há mais pessoas, ou com televisão e rádio ligados, devem ser evitados”, orienta o CEO do Descomplica.

Disciplina

O estudo em casa só funcionará se o aluno entender que deve estabelecer uma rotina para todas as suas atividades: acordar, alimentar-se, estudar e descansar devem estar bem distribuídos em horários fixos ao longo do dia.

“Ter horário definido para cada uma das tarefas do dia – e também para os momentos de lazer – ajuda a se concentrar melhor e a seguir um ritmo equilibrado de estudos no dia”, comenta Fisbhen.

Alternar tarefas ao longo do dia

Sobre a questão das tarefas citada acima é importante salientar: alternar todas as atividades diárias é o ideal não apenas para a produtividade ser maior, mas também para dar descanso ao cérebro.

“Levar horas em uma mesma atividade gera um desgaste muito grande para o aluno. Sugerimos sempre aos alunos do Descomplica alternar o estudo ou a leitura do dia com alguma atividade de lazer. Essa é uma maneira de relaxar mais rápido e retomar as atividades mais focado”, diz o CEO.

Conectar-se é importante – e se desconectar também

Uma das grandes curiosidades dos especilaistas no momento é entender como o corpo humano e a sociedade reagirão a esse período de isolamento e menos contato físicopelo qual o mundo passa. Marco Fishben diz aos estudantes que é importante se manter conectado e ativo em grupos e redes sociais. O isolamento, hoje, deve ser apenas físico, não virtual.

“Manter-se falando com colegas e professores para tirar dúvidas ou apenas conversar é uma sugestão que temos feito aos nossos estudantes. Esse contato é importante para o aluno não se sentir sozinho e até para pensar melhor sobre o conteúdo que está aprendendo em aula”, diz Marco. Isso não significa, porém, que o estudante está liberado para abusar das redes sociais nesse período: é preciso separar o momento de lazer da hora do estudo. “Redes como o Instagram ou o Facebook minam a atenção dos alunos. Durante o tempo em que aluno estará estudando, a nossa sugetsão é que ele faça logoff destas redes e possa focar exclusivamente nos estudos”, conta.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *