Aventuras Maternas

Atividades na primeira infância são essenciais para desenvolvimento

De acordo com estudos do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), nos primeiros anos de vida, o cérebro faz mais conexões do que em qualquer outro período. São de 700 a 1.000 conexões por segundo. Aos 3 anos, o cérebro de uma criança é duas vezes mais ativo do que o de um adulto. Dados da organização apontam que apenas metade das crianças de até 5 anos têm materiais impressos, como livros, em casa. Como consequência, uma em cada três crianças não está desenvolvendo todas as suas competências.

A primeira infância abrange a idade entre zero a cinco anos, é a fase onde a criança se encontra mais receptiva aos estímulos vindos do ambiente e o desenvolvimento das habilidades motoras ocorre muito rapidamente. Os primeiros mil dias de vida (período que soma os 270 dias da gestação aos 730 dias até que se completa dois anos) são os mais importantes para o desenvolvimento físico e mental da criança e servirá de base para toda sua evolução futura.  

Foi pensando em tudo isso que a jornalista Fernanda Miranda, a professora de educação física Marilia Resende e a psicóloga Maha Falluh abriram em Goiânia uma unidade da franquia Baby Gym. A Academia para Bebês, localizada no Órion Complex, é um espaço que propõe atividades lúdicas que contribuem para o desenvolvimento infantil com a participação efetiva dos pais. Os pedagogos e especialistas em psicomotricidade que atuam no local trabalham com as crianças atividades psicomotoras, cognitivas e de desenvolvimento emocional e social.

Em funcionamento desde o início do ano, a academia precisou ficar fechada por conta do período obrigatório de distanciamento social, em função da pandemia do novo coronavírus,  mas retoma suas atividades adotando os protocolos de segurança sanitários indicados pelas autoridades. “Entendemos que a pandemia vai mudar o mundo, e as atividades essenciais ligadas à saúde e aprendizado vão se adaptar aos novos tempos”, explica a professora de educação física infantil, Marília Resende. 

A academia para crianças trabalha com cinco pilares: cognitivo, psicomotor, afetivo, social e emocional, os quais são as bases para a educação e desenvolvimento humano. “Antes da alfabetização por exemplo, a criança deve estar com destreza no movimento de pinça e pressão palmar para conseguir segurar o lápis. Estímulos a todos esses desenvolvimentos necessários a alfabetização são trabalhados na academia Baby Gym”, detalha Marília. 

A Baby Gym se adaptou ao novo “normal” e reduziu o número de crianças por aula de 10 para 3, e determinou regras como uso obrigatório de máscara, condutas de higienização pessoal e do ambiente específicas, menos ar condicionado e mais ventilação natural e restrição do número de acompanhantes para apenas um adulto por criança. “Também reduzimos o tempo de aula para que o ambiente possa ser limpo, além dos equipamentos que não podem mais ser compartilhados, porém sem prejudicar nossas crianças”  

Mães

O local funciona das 9h às 18h e atende crianças de dois meses até quatro anos com turmas separadas por idade. “Somos  três mães no comando da academia.  Queríamos trazer algo diferente para as crianças e que fosse ao mesmo tempo atrativo e de total importância para seu desenvolvimento. Percebemos que Goiânia estava carente de um lugar assim. Fizemos pesquisas e foi um ano entre os estudos até colocar em prática”, conta Fernanda, que é mãe de uma menina de 1 ano e oito meses. “Ela faz aula uma vez na semana e aqui tem atividades que não tem em casa. Passou a conviver com outras crianças e ficou mais sociável”, afirma.

As atividades estimulam com brincadeiras, as crianças a aprender, socializar e se desenvolver. Para isso é trabalhado o lúdico, o multisensorial, equilíbrio, locomoção, lateralidade, coordenação motora dentre vários outros aspectos do desenvolvimento. Tudo é muito colorido e são usados bolas, jogos educativos, massinhas, tintas, entre outros objetos. Fernanda conta também que o local escolhido para instalar a academia foi pensado para facilitar a vida dos clientes. “Escolhemos o Órion por segurança, por ter estacionamento, comodidade de compras e de lanches”, destaca ela sobre o complexo, que possui a torre comercial e o shopping.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *