Aventuras Maternas

Varizes em jovens e adolescentes

Ao se pensar em varizes, normalmente não associamos essa doença com adolescentes, porém ela pode estar presente principalmente em garotas após a primeira menstruação. “As varizes aparecem normalmente mais nas meninas devido a alguns hormônios como estrógeno e progesterona, e deve-se buscar tratamento ao perceber as primeiras varizes ou vasinhos”, conta explica Gustavo Marcatto, médico vascular e referência na área.

O que são varizes? 

As varizes geralmente comprometem mais os membros inferiores, que podem causar dor e inchaço nas pernas, além de mexer com a autoestima. “A maioria dos casos de varizes podem ser causados por histórico familiar, uso de hormônios, gravidez ou ficar muito tempo em pé ou sentado”, complementa Marcatto.

Os principais sintomas são: aparecimento de veias azuladas e muito visíveis, agrupamento de pequenos vasos avermelhados, sensação de peso nas pernas; câimbras, inchaço nas pernas, em especial ao final do dia, sensação de pernas ardendo, “Além de afetar a aparência, a doença causa inchaço, dor, cansaço e pode levar a feridas e até trombose”, explica o médico.

As tão temidas veias dilatadas que aparecem, principalmente, nas pernas é algo temido por muitas pessoas mundo afora. Primeiro um pequeno vasinho de cor azulada é notado, com o tempo o aspecto pode tornar-se mais grosso e isso, além de incomodar esteticamente também passa a provocar dores e sensação de peso nos membros inferiores. Pois é, são famosas varizes, que assombram a humanidade, em especial as mulheres, há décadas.

Mas será que existe uma forma de evitar que as pernas sejam afetadas pelas varizes e todas as suas complicações? Marcatto revelou alguns truques simples que podem, sim, fazer com que as veias dilatadas fiquem bem longe e o organismo funcione em perfeita harmonia. De acordo com ele, a primeira coisa a se fazer contra as varizes é manter, sempre, uma boa hidratação do corpo, com a ingestão de pelo menos 2,5 litros de água por dia. “Isso facilita o bom funcionamento do sistema circulatório, evitando que a circulação fique pesada e atrapalhe o retorno do fluxo de sangue às pernas”, explica o especialista.

Como segunda dica, o médico alerta para a importância de se manter uma alimentação balanceada, rica em frutas e verduras, além de se evitar alimentos gordurosos. “Esse hábito facilita o funcionamento geral do organismo e evita sobrecarga de circulação na região abdominal, favorecendo, também, o retorno circulatório aos membros inferiores”, pontua.

O terceiro, e bastante importante, conselho do vascular diz respeito à prática de atividades físicas regulares. Segundo ele os exercícios funcionam no corpo de duas maneiras essenciais: “Primeiro, estimulando o sistema cardiopulmonar a melhorar a capacidade respiratória e circulatória geral. E segundo, promovendo o fortalecimento da musculatura da perna, principalmente da panturrilha (considerada nosso segundo coração), o que ajuda na melhora do fluxo sanguíneo às pernas”, analisa o médico.

A quarta observação fpara se evitar as varizes é sobre um ponto muito comum nos dias de hoje e que faz parte da rotina de milhões de trabalhadores: a posição em que o corpo fica durante a jornada de trabalho. De acordo com o profissional é muito importante que se evite permanecer tempo demais sentado, ou em pé. Os extremos, de um, ou de outro, prejudicam seriamente a circulação. “O ideal para quem trabalha muito tempo sentado, ou em pé, é realizar caminhadas ou movimentos regulares com a musculatura da panturrilha, para estimular a chamada circulação de retorno. Evite ficar muito tempo parado. O mais recomendado é que a cada duas horas se faça um pequeno exercício com as pernas para ajudar na prevenção das varizes”, recomenda.

E em quinto lugar, algo que todos devem pensar é na prevenção das doenças, nos cuidados precoces, isso em qualquer ponto da saúde e, neste caso, em especial das varizes. As veias dilatadas que surgem nas pernas, em muitos casos, podem ter origem hereditária. Ou seja, se o problema já afetou avós, pai, mãe, pode certamente aparecer em outro membro da família. Por essa razão, se o paciente já tem antecedentes familiares, o melhor é procurar um vascular o quanto antes para iniciar tratamentos preventivos. “Desde aquele primeiro vaso que aparece ou quando há fatores de risco como trombose, ou casos de varizes em parentes próximos, é importante que se faça uma consulta preventiva com o médico vascular para iniciar o tratamento o quanto antes. Essa é a medida mais efetiva para evitar o agravamento das varizes, na maior parte dos casos”, aconselha.

Se seguir todos esses cuidados e dicas simples, mas muito importantes, a circulação funcionará bem e as varizes tendem a ser algo muito distante da rotina e da saúde de todos.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *