Aventuras Maternas

5 truques que podem ser aplicados na decoração de quarto infantil

Montar o quarto de um bebê, daqueles de revista, é uma vontade dos pais que cresce junto com a gravidez, afinal, nada melhor do que aqueles nove meses de expectativa para a chegada do neném, né? Porém, é preciso seguir algumas recomendações para o ambiente ficar ideal e aconchegante para recebê-lo.

De acordo com Camila Marinho, sócia do Studio M&A Arquitetura, existem alguns truques básicos que devem ser seguidos. “Os tipos de decoração para o quarto de crianças podem variar muito, mas um ponto que todos devem seguir é a questão da segurança, pois precisamos levar em consideração que esse bebê vai crescer e querer brincar, por isso, objetos perigosos não podem estar por perto”, enfatiza a especialista.

Segundo Renata Assarito, também sócia-fundadora, hoje em dia, a melhor coisa é focar na praticidade com economia. “Os tamanhos dos quartos são menores e muitas famílias vivem em apartamentos pequenos. Pensar em móveis multifuncionais que podem ser até feitos em casa, pela própria mãe ou pai, são ótimas ideias para incluir na decoração”, complementa.

Abaixo, as especialistas listam os principais pontos para levar em conta na decoração do quarto do bebê. Confira:

1 – Invista em móveis funcionais seguros: hoje em dia, muitos profissionais indicam os móveis multifuncionais que podem ser feitos em casa, com a proposta do “Faça Você Mesmo”. Porém, quando o assunto é criança, já acende um alerta na cabeça dos pais com a questão da segurança desses móveis e objetos. “Para quartos de bebê, pensar em móveis seguros e ergonômicos deve vir em primeiro lugar. Claro que existem diversas formas de criar o seu próprio móvel sem que isso interfira no bem-estar da criança, mas é preciso ficar atendo. Aqui, mostramos como criar uma mesinha funcional que super se encaixa na decoração do quarto da criança”, explica Renata.

2 – Evite as quinas: esse cuidado deve ser pensado em todos os móveis da casa. “Quina é um perigo? Quem nunca ouviu uma mãe falar sobre todos os cuidados ou protetores que colocava nos móveis. Pode parecer clichê, mas existe um grande risco do bebê acabar se machucando ao bater a cabeça ou o rostinho nesses móveis. Por isso, sempre indicamos colocar uma proteção de plástico, que não prejudica em nada a decoração ou até optar por móveis sem quina, que são super charmosos e trazem um toque especial para a decoração”, complementa Camila.

3 – Cuidado com a parte elétrica: quem tem criança em casa sabe a importância e os cuidados que deve-se tomar com as tomadas e fiações. “O choque em um bebê pode causar grandes danos, por isso, é fundamental colocar protetores na tomada, tomar cuidado com abajur, em que corre o risco dele puxar o fio ou mesmo até tentar tirar da tomada e levar um choque, também é necessário deixar os brinquedos longe de partes elétricas. Todo cuidado é importante, no desenho do projeto todos esses detalhes são levados em contato, antes mesmo de pensar na decoração”, explica Renata.

4 – Pense onde colocar os móveis: o berço é o ponto principal na decoração do quarto do bebê, a partir dele tudo é pensado. Nós sempre indicamos deixar o berço longe das janelas para evitar que o bebê pegue friagem, o melhor é que fique encostado na parede livre. Além da estética é fundamental analisar se o berço está enquadrado em todas as normas do Inmetro, a distância correta entre as grades para evitar que ele fique preso, saber se a tinta utilizada não era tóxica e verificar se as travas da roda estão funcionando”, alerta Camila.

5 – Deixe espaço para a circulação: o quarto do bebê é um sonho de muitos pais que às vezes exageram nos móveis e na decoração e acabam esquecendo do usual. “Devemos pensar que os pais, o bebê e até que for visitá-los vai entrar para conhecer o ambiente, por isso tente deixar um espaço para circular até o berço, um ambiente para o bebê brincar no chão e até um lugarzinho para a família ficar unida no momento de colocá-lo para dormir”, finaliza Renata.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *