Aventuras Maternas

Bebês instagramáveis: saiba como tirar fotos profissionais em casa

A chegada de um bebê costuma transformar os hábitos de toda a família. As paredes da casa mudam de cor, o quarto começa a ser adaptado para o pequeno e, em plena era digital, é muito provável que essa criança já tenha até um perfil na rede social antes mesmo de nascer. E se há décadas, ter uma foto quando criança ou até mesmo durante a gravidez era um artigo de luxo, hoje o que não faltam são cliques. Mas, ainda saindo de um mundo em quarentena, como tirar fotos lindas do crescimento do seu bebê em casa? É possível pensar um cenário “instagramável”?

Segundo as fotógrafas cariocas Amanda Alexandre e Lívia Borret, não só é possível fotografar em casa, como também utilizando apenas o celular. À frente do L.A. Foto Estúdio, na Barra da Tijuca, as profissionais sabem bem como lidar com os pequenos. Além de serem especializadas em fotos de partos, a Amanda, em especial, tem anos de experiência com newborn e acompanhamento de bebês e crianças, e sabe como é não resistir a cada momento da filha, Nina, hoje com apenas oito meses de idade. Pensando em ajudar outras mamães e papais que, assim como ela, não resistem aos pequenos, a profissional carioca oferece algumas dicas para deixar aquele registro digno de milhares de compartilhamentos. Confira!

1)    Ângulo sempre na linha dos olhos
“Esteja sempre com o celular ou a câmera na altura do seu bebê ou olho no olho. A maioria das mães tem o costume de colocar o bebê na cama, no berço ou no trocador, e tirar a foto de cima, bem longe. Aproxime o celular e tente fazer o registro bem na altura dos olhos dele. Assim você consegue captar todas as emoções e expressões que o bebê for conquistando ao longo dos meses do seu crescimento. No caso dos mais crescidinhos, procure se agachar para conseguir o melhor ângulo”, explica Amanda, que também é especialista em fotos de newborn - estilo de fotografia feita geralmente entre o 5º e o 15º dia de vida do bebê.
2)    Observe o fundo da sua foto:
“Eu reparo que muitas mães ficam pensando em decorações e objetos fofos para compor a foto do bebê, mas às vezes menos é mais. Deixe de lado a boneca de pano, as bandeirinhas, os brinquedinhos ou até mesmo as colchas estampadas. Saiba que quanto mais informação a fotografia tiver, mais confusão mental ela terá e você não vai conseguir associar o que realmente quer mostrar naquela foto, que é o seu filho. Então observe o que tem atrás da criança e se vale a pena fotografar naquele cenário ou não”, explica a fotógrafa. Já no caso de um ensaio temático, como “mêsversário”, Páscoa, Halloween, entre outros, a dica é utilizar uma parede lisa para conseguir usar acessórios temáticos sem sobrecarregar a foto com informações demais.
3)    Cuidado com as sombras:
“Fique atento à direção da luz. Se tiver uma cortina ou um lençol branco para deixar a luz mais difusa, utilize. Assim, ela vai se espalhar melhor e você não terá aquelas sombras fortes na foto. E não se esqueça: a luz deve vir de cima para baixo em direção ao seu bebê!”, indica a fotógrafa.
4)    Brinque o tempo todo:
“Não se esqueça que criança gosta de brincar e essa é a melhor maneira dela não se entediar e desistir das fotos. Procure um ponto de luz natural na sua casa – é sempre a melhor luz – e monte um espaço interativo para a brincadeira. Assim, a criança irá se divertir e proporcionar sorrisos naturais e espontâneos para as fotos”, diz a fotógrafa.
5)    Edite direto pelo Instagram:
“Se você pretende fazer as fotos caseiras pelo celular, existe uma infinidade de aplicativos gratuitos superbacanas para melhorar as suas fotos. Mas se você não tiver tempo ou não souber mexer em nenhum deles, não tem problema. O próprio Instagram já tem alguns recursos básicos que vão te ajudar nessa tarefa. Não use os filtros prontos do Instagram. Vá em ‘editar foto’ para conseguir configurações personalizadas. Se a foto estiver um pouco escura, clareie e depois insira um pouco de contraste. Use o seu bom senso nessa etapa!”, indica.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *