Aventuras Maternas

Varizes: incômodo e inchaço na gravidez

 

Grávida de nove meses, uma das melhores opções que encontrei para aliviar o incômodo foi colocar as pernas, literalmente, para o ar.

As varizes atingem muitas mulheres durante a gravidez e, além de feias, causam enorme incômodo. Normalmente, o inchaço e as varizes nas gestantes ocorrem por causa das mudanças hormonais – 40% das gestantes têm varizes – e o principal fator que as faz aparecer é a genética familiar. Entretanto, outras causas, como idade avançada, alteração hormonal (aumento da progesterona) e enfraquecimento da veia, também podem ser as responsáveis pelo seu aparecimento. A boa notícia é que a maior parte regride com o fim da gravidez.

O Aventuras Maternas conversou com o angiologista e cirurgião vascular Ricardo Brizzi para saber mais sobre o assunto.

AM – Quais os riscos das varizes para mulheres grávidas?

Ricardo Brizzi  – Não existem grandes riscos para a gestante e nem para o bebê. Pode ocorrer um certo desconforto para a grávida como inchaço, coceira e até dor, que podem ser minimizados com algumas medidas. Se ocorrer algum sintoma diferente, como vermelhidão e sensibilidade nas varizes, é preciso procurar o médico para uma avaliação. O inchaço, apesar de ser comum na gravidez, pode indicar complicações como aumento da pressão arterial ou perda de proteínas pela urina. É preciso que a gestante seja bem acompanhada pelo seu médico para avaliar esses sintomas.

AM – O não tratamento depois que o bebê nasce pode piorar ou, com os hormônios mais regulados, a tendência é estabilizar ou até diminuir?

Ricardo Brizzi  – As varizes que aparecem durante a primeira gravidez frequentemente desaparecem após o parto. Já aquelas que surgem a partir da segunda gestação costumam permanecer após o nascimento do bebê e devem ser tratadas. E quem já tinha varizes antes da gestação deve tratar o problema assim que for liberada pelo médico, já que com a gravidez as varizes pioram.

AM – Se é uma gravidez planejada, é aconselhável à mulher que tem tendência a varizes fazer algum tratamento antes?

Ricardo Brizzi  – Sim. Ela deve tratar as varizes antes da gravidez e, assim, durante a gestação, as chances de ocorrer algum problema mais sério serão bem menores. Mas deve sempre ter um cuidado redobrado, já que quem tem varizes sempre tem uma piora durante a gravidez.

AM – Algumas mulheres que nunca tiveram varizes podem ter durante a gravidez, certo? E isso pode “desencadear” um problema além do período da gestação?

Ricardo Brizzi  – Sim, pode desencadear um problema além do período da gestação e será necessário tratar dessas varizes.  Vale lembrar que as varizes desenvolvidas durante a gravidez tendem a desaparecer após o parto, mas fatores de risco, como herança genética, obesidade, entre outros, podem desencadear varizes que vão permanecer após a gestação.

AM – A mulher, depois que tem o bebê, pode começar o tratamento quanto tempo depois?

Ricardo Brizzi  – O tratamento pode ter início cerca de três a seis meses após o fim da gravidez. Vai depender de cada paciente.

AM – Pode fazer esse tratamento mesmo amamentando?

Ricardo Brizzi  – Não. O tratamento deve ser realizado após o término da amamentação.

AM – Existe algum tratamento a ser feito enquanto grávidas para diminuir o incômodo?

Ricardo Brizzi  – Não é recomendado que as grávidas tratem as varizes durante a gestação. Mas algumas medidas podem ser tomadas para diminuir o incômodo, como o exercício físico, como uma caminhada leve e o trabalho das panturrilhas, que ajudam na melhora da circulação sanguínea – claro que com orientação do médico -, não ganhar muito peso durante a gravidez, fazer uso de meias elásticas, evitar ficar muito tempo sentada e/ou de pé e colocar a noite as pernas elevadas. Isso ativa a pressão do útero contra a veia, diminuindo, assim, a pressão nas extremidades inferiores. Além disso, dormir do lado esquerdo também deve ser levado em consideração, porque descomprime um pouco a veia cava e melhora o retorno venoso.

AM – Há risco de trombose? Fale sobre isso.

Ricardo Brizzi  – Não é comum que as varizes causem problemas circulatórios crônicos ou trombose (coágulos de sangue). No entanto, quem já tem varizes deve fazer um acompanhamento mais minucioso e relatar ao médico caso apareça algum sintoma diferente.

Vale lembrar que as varizes serão o tema da palestra que Ricardo Brizzi fará no dia 29 de março, na Clínica Leve Saúde, na Tijuca (R. Eng. Enaldo Cravo Peixoto, 215 – loja B). O evento gratuito faz parte da comemoração ao Mês da Mulher e terá também palestras sobre prevenção ao câncer de mama, alimentação saudável e cuidados com a pele. As palestras acontecem das 10h às 12h e as inscrições podem ser feitas pelo telefone (21) 3952-4800.

 

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *