Aventuras Maternas

Nas férias, MAPFRE dá dicas para garantir a segurança das crianças

Acidentes domésticos envolvendo crianças são bastante comuns – e ainda que boa parte deles possa ser evitado, essa ainda é uma das principais causas de morte na faixa etária de um a 14 anos, segundo o Ministério da Saúde. Diante disso, a MAPFRE preparou algumas dicas de segurança para deixar a residência segura não só nas férias, mas durante o ano todo.

“A tomada de algumas medidas simples e práticas podem aumentar o nível de segurança”, afirma Patrícia Siequeroli, diretora de Seguros Gerais da seguradora. “O primeiro passo é fazer uma avaliação criteriosa da concepção do ambiente para identificar onde estão os riscos.”

Confira abaixo mais algumas dicas:

Em toda a casa
• Use protetores de silicone nas quinas dos móveis.
• Instale redes de proteção nas janelas e evite colocar nas proximidades móveis como prateleiras ou estantes que possam ser escaladas.
• Aplique protetores nas tomadas para que não fiquem expostas.
• Mantenha os fios de aparelhos domésticos enrolados, e tire os eletrônicos da tomada sempre que não estiver utilizando.

Cozinha
• É o cômodo mais perigoso para crianças, pela proximidade com objetos perfuro-cortantes (como garfos e facas) e itens que aquecem ou emitem chamas (fogão, forno, panelas ou travessas em uso, fósforos e acendedores). Por isso, opte por utilizar travas de segurança para crianças em armários ao nível do chão. Outra opção é investir em um portão ou cercadinho que trave o acesso da criança a cozinha.
• Prefira usar as ‘bocas’ de trás do fogão e vire os cabos das panelas para dentro ao cozinhar
• Deixe itens cortantes e pontiagudos nas gavetas mais altas e, se possível, com travas de segurança.
• Nunca armazene produtos tóxicos, venenos, materiais de limpeza, junto com alimentos
• Não use toalhas compridas na mesa de jantar.

Banheiro
• Mantenha a porta fechada, coloque uma trava de segurança na tampa do vaso sanitário, posicione tapetes antiderrapantes na área molhada.
• Nunca deixe a criança sozinha no banheiro e em banheiras.
• Atenção aos cosméticos, talcos, desodorizantes de ambientes, perfumes e medicamentos, deixe tudo fora do alcance das crianças.
• Lembre-se de retirar os aparelhos elétricos da tomada após o uso.
• Tranque o armário de remédios e outros produtos que ofereçam risco de intoxicação.

Escadas
• Devem ter corrimão e piso não muito liso.
• No caso de crianças pequenas e se estiverem engatinhando ou começando a andar, é conveniente colocar protetores ou barreiras em todos os acessos que levam à escada.

Piscinas e Jardins
• A piscina é um local que precisa de mais atenção. Por isso, invista em telas e grades de proteção capazes de evitar a queda de uma criança. Além disso, verifique se o sistema de sucção da piscina está devidamente protegido.
• No jardim, as flores, folhas, sementes e insetos podem prejudicar a saúde das crianças. É imprescindível analisar se não existe nenhuma planta tóxica no local e nem a presença de insetos perigosos como formigas, abelhas, maribondos, escorpião, entre outros.

Área de serviço
Outro perigo escondido em casa é a possibilidade de envenenamento. Geralmente, esses acidentes acontecem quando as crianças consomem algum medicamento, cosméticos, produtos de higiene e limpeza. Por isso, é fundamental manter esses produtos guardados longe do alcance dos pequenos.

Caso aconteça algum acidente, é possível acionar o Disque-Intoxicação, criado pela Anvisa, que atende pelo número 0800-722-6001. A ligação é gratuita e o usuário pode tirar dúvidas sobre como agir em situações de emergência.
As 36 unidades da Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Renaciat) estão preparadas para receber ligações de longa distância, 24 horas por dia, sete dias por semana, durante todo o ano.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *