Aventuras Maternas

Cuidados conta a assadura

assaduras-no-bebe-cuidadosAssadura é algo comum em bebês e de fácil cuidado. Mas mesmo assim merece toda a atenção necessária. Uma simples assadura, se não for cuidada corretamente, pode se tornar um problema mais sério, uma micose, como candidíase (mesmo fungo que causa o sapinho e a candidíase vaginal) ou uma infecção bacteriana. É bom ficar atenta não só no bumbum do neném, mas nas dobrinhas de braço, pernas e pescoço.

As assaduras ocorrem por causa da umidade. Caracterizada principalmente por vermelhidão e irritação, que pode evoluir para descamações, erupções e até sangramentos, em casos mais raros. Como os pequenos fazem muito xixi e cocô, mesmo com a troca frequente, sua pele delicada pode facilmente sofrer essa irritação. O clima quente e úmido, alergia à fralda (conhecida como dermatite de fralda), mudanças na alimentação e diarréia (no caso de bebês maiores) também pode causar assaduras.

Veja algumas dicas para evitar a assadura:

  • Em primeiro lugar, é importante que o bebê esteja sempre limpo e seco, com trocas frequentes de fraldas – a cada três horas ou sempre que necessário;

  • Experimente trocar a marca da fralda de tempos em tempos, até achar uma que seu filho se adapte melhor; Não aperte muito a fralda, para o bumbum “respirar”; Vale até deixar ele peladinho um pouco, rs…

  • Os lenços umedecidos podem ser grandes vilões em função da utilização em excesso e da pele sensível do bebê; Vale ter para situações de emergência, quando você está na rua, por exemplo. Mesmo assim, prefira os que não apresentam álcool nem perfume. Em geral é melhor limpar o bumbum com algodão e água morna, ou com água e sabão (próprio para o baby);roteiro-baby-comparação-pomadas

  • Nunca deixe de usar a famosa pomada para prevenir a irritação (normalmente à base de óxido de zinco, vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos) a cada troca de fralda; Não use pomadas com corticóides sem falar com o médico;

  • Cuide da sua alimentação, se estiver amamentando, e a do bebê, caso eles já esteja sendo introduzido à alimentos sólidos. Evite alimentos muito ácidos ou condimentados. Frutas ácidas, como abacaxi, morango, laranja e pera, podem favorecer as assaduras.

  • Se em dois dias a assadura não tiver melhorado, procure o pediatra para verificar se há alguma infecção, fúngica ou bacteriana. A micose causada pela cândida começa com pequenos pontinhos vermelhos, que vão se multiplicando até formar uma placa vermelha. As infecções causadas por bactérias provocam o surgimento de placas amareladas e espinhas de ponta amarela, e podem vir acompanhadas de febre.

  • Assaduras recorrentes merecem ser investigadas, pois podem estar associadas a problemas mais sérios, como a vaginite, a vulvovaginite ou até mesmo a imunodeficiência, que é uma falha no funcionamento do sistema imunológico.

 Agora veja como cuidar da assadura caso ela apareça:

  • Tomar sol – antes das 11h e depois das 16h – por 15 minutinhos na área afetada também ajuda na cicatrização.

  • Usar a pomada específica, receitada pelo pediatra, se for o caso; Pomadas de tratamento, à base de nistatina, por exemplo, que são vendidas em farmácias sem receita médica, só devem ser usadas se comprovada a infecção fúngica.

  • Trocar a fralda mais vezes;

  • Vale usar amido de milho, a famosa Maisena. Nas dobrinhas, então, quando faz muito calor. Mas cuidado para o bebê não aspirar o pó.

Essas são algumas dicas, mas cada bebê é e reage diferente. Você, no dia a dia e com a ajuda de seu pediatra, vai achar o melhor caminho.

            

Sobre o autor Ver todos os posts

samyleal

1 ComentárioDeixe seu comentário

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *