Aventuras Maternas

Livro da Piraporiando tem distribuição gratuita no projeto ‘Eu Faço Cultura’

‘Onde está o Boris?’, livro escrito por Janine Rodrigues, fundadora da Piraporiando, é uma das publicações disponíveis para retirada gratuita no projeto ‘Eu Faço Cultura’, do Ministério da Cidadania e Caixa Seguradora. Os exemplares podem ser solicitados no site do projeto e recebidos em casa. A história aborda de forma leve questões complexas como manterrupting (quantidade de vezes que as meninas são interrompidas por meninos), empatia e inclusão.

‘O livro conta a história de um gato que sumiu, ou parece ter sumido. Samantha, uma garota pra lá de espevitada, se mete numa enrascada. Com sono, acaba não fechando a janela do quarto e no dia seguinte, ao acordar, não sabe onde foi parar o gato de sua madrinha. E assim começa uma aventura.

Com a ajuda de seus amigos, Samantha começa a jornada investigativa para descobrir, afinal, onde está o Boris. Em meio a isso tudo, Belinda, uma das amigas de Samantha, tem uma ideia genial. O problema é que ninguém parece ter paciência de escutar o que ela tem a dizer.

Janine conta que a inspiração para escrever a história veio de acontecimentos que viveu na infância como sua paixão por gatos e a relação com sua sobrinha Samantha. “Ela é uma menina engraçada, destrambelhada e uma das pessoas que mais me faz rir. A Samantha do livro é um pouco dela e de mim mesma. Também me veio a lembrança das tantas vezes que tinha uma ideia legal, mas que meus colegas não me deixavam falar. Ou quando eu queria fazer coisas que eram ditas ‘’coisas de menino’’ e por isso era ignorada”, revela.

Personagem cadeirante: “exclusão não está no olhar da criança, e, sim, do adulto”

Outra questão abordada em ‘Onde está o Boris?’ é o fato de Belinda ser uma personagem com deficiência (cadeirante). Mas a trama não explora isso em formato de texto. Segundo a autora, a imagem e a postura da menina já falam muito sobre quem ela é, e isso basta. O restante é análise do leitor. “Belinda é a representação de muitos amigos que tive e que tenho até hoje. Desde a infância até minha adolescência, só me atentava mais especificamente a uma deficiência de um colega quando um adulto dava ênfase a isso. No geral, para a nossa turma, tudo fluía naturalmente. Sempre que algo parecia muito complicado ou impossível, esta percepção era sempre apresentada por um adulto e não por nós’, destaca Janine.

O livro acompanha um encarte com recurso de realidade aumentada com complemento da história.

Solicitação do livro

Podem retirar o livro ‘Onde está o Boris’ as escolas públicas, instituições beneficentes, microempreendedores individuais (MEI) e beneficiários de programas do governo como bolsa família.  https://www.eufacocultura.com.br/Home/Produto/10749.

Informações: Assessoria de Imprensa

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *