Aventuras Maternas

Como aproveitar as férias na pandemia e sem dívidas


Por Reinaldo Domingos, PhD em Educação Financeira, presidente da DSOP Educação Financeira, Abefin e Editora DSOP, autor do best-seller Terapia Financeira e de diversas obras sobre educação financeira, entre outras obras.

Com a chegada das férias escolares de meio de ano, muitas pessoas querem viajar, mas, infelizmente a situação pandêmica vivida limita essa possibilidade. As opções com grande isolamento se mostram caras, as mais populares arriscadas e ficar em casa pode ser uma alternativa que também trará custo. Assim, seja qual for o programa, é preciso planejamento, pois, caso contrário, o que era para ser um período de diversão e descontração será um verdadeiro pesadelo para saúde e financeiro.

Lembrando que mesmo quem decidiu não viajar no período vai querem proporcionar aos familiares diversões diferentes, seja em relação a comidas ou mesmo compras e passeios viáveis. Assim, fica o alerta, não adianta fazer o que não pode, com o dinheiro que não tem, a alegria será momentânea e as dívidas se arrastarão por meses e, dependendo do tamanho, poderão fazer com que fique inadimplente. É possível aproveitar dentro do que o orçamento permite.

Para quem já se planejou o período e tem uma reserva estratégica, parabéns, você é educado financeiramente, pois o princípio é justamente analisar a situação financeira em que se encontra. A partir disso a família pode pesquisar as melhores opções possíveis com melhores preços realizar.

Mas, infelizmente, esse não é o caso da maioria das famílias que querem aproveitar esse período de descanso, principalmente em função da crise vivida e perda de poder aquisitivo da população nos últimos anos.
Então, vamos aos passos para que o objetivo possa ser alcançado da melhor maneira possível e sem frustrações futuras:
• A primeira coisa é saber exatamente qual é sua condição financeira, ou seja, saber se está endividado, equilibrado ou é um investidor. É importante que as crianças participem dessas conversas, pois elas compreendem muito mais do que pensamos e, quando todos estão a par da situação e focados no mesmo objetivo, fica tudo mais fácil.
• Se estiver endividado, talvez seja melhor abandonar qualquer ideia que gere custos, deixar compras e passeios para outro momento. Não é para deixar de se divertir, afinal de contas, ninguém vive apenas para pagar contas, é preciso ter lazer. Só terá que fazer alguns ajustes.
• Aos que estão equilibrados financeiramente, é importante muita cautela, pois significa que a pessoa não tem dívida, mas também não tem dinheiro guardado, então, qualquer passo não planejado pode fazer a situação mudar completamente. A recomendação é que façam desse período uma constante oportunidade para estarem juntos e felizes, por isso, pesquisem alternativas possíveis de passeios e compras compatíveis com o orçamento financeiro.
• Planejamento com antecedência geralmente possibilita mais tempo para conseguir o dinheiro necessário. Se deixaram para a última hora, provavelmente, pagarão mais caro o que se deseja, um exemplo é alugar uma casa no campo, os valores sobem muito em função da escassez e alta demanda.
Lembro que vivemos um período totalmente atípico, entretanto, com o prolongamento da pandemia as pessoas estão em seu limite. Isso proporciona condições preocupantes para as pessoas cometerem excessos e se colocarem em risco. Assim, essa é a hora de se planejar e tomar todo o cuidado, mas não deixar de buscar formas alternativas de aproveitar com a família.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *