Aventuras Maternas

Hérnia umbilical: você sabe o que é?

umbigo-gravida-300x199Algum tempo depois do nascimento do Arthur me peguei sentindo algumasdores abdominais, sempre depois de algum esforço, como pegar o Arthur no colo, por exemplo. Naquela época, eu morava no quarto andar de um edifício sem elevador. Então, imaginem!

Um belo dia fui parar no hospital por conta de náuseas e vômitos, os médicos fizeram exames e comentei das minhas dores chatas. Por acaso o médico cirurgião estava de plantão e só de me examinar me falou: a senhora está com hérnia umbilical. Eu sugiro operar o quanto antes. Como tenho pânico de hospital e cirurgias, dei um pulo e já estava materializada do lado de fora à caminho de casa.

Fui ao proctologista, fiz alguns exames de imagem e ele confirmou que provavelmente eu tinha adquirido essa hérnia por conta da gravidez. Depois descobri que a Pri também tinha! Alma gêmea? Rs Decidimos não operar, primeiro porque a hérnia era pequena, segundo porque não poderíamos ficar offline por muito tempo, principalmente sem ter quem segure os furacões que temos em casa.

Mas vamos esclarecer o que é hérnia umbilical, porque, apesar da nossa negativa em operar, é um assunto que requer atenção e cuidado.

Hérnia umbilical é um estufamento no umbigo ou a sua volta que pode ser vista ou sentida. Ele é formado por gordura ou por uma parte do intestino delgado ou grosso que conseguiu atravessar o músculo do abdômen, devido ao aumento da pressão abdominal, em casos de excesso de peso, por exemplo.

Especialistas afirmam que a pressão abdominal pode causar uma hérnia umbilical, muito em função de:

  • Obesidade

  • Gestações múltiplas

  • Líquido na cavidade abdominal (ascite)

  • Cirurgia abdominal anterior.

Os sintomas da hérnia umbilical podem ser:

  • Saliência na região do umbigo;
  • Dor na região do umbigo;
  • Pequenos caroços que são palpáveis quando a pessoa está de pé, mas que somem quando ela deita;
  • Pode haver náuseas e vômitos.

Segundos especialistas, a hérnia umbilical não é uma situação grave, mas requer algum cuidado, pois a hérnia é um pedacinho do intestino que está mal localizado. Algumas vezes podem surgir complicações graves como hérnia estrangulada que é o resultado do aprisionamento do intestino na hérnia e que impede o seu retorno para o abdômen, causando a morte do tecido que forma o intestino. Nesse caso os sintomas são náuseas, vômitos, perda de apetite e barriga inchada.

Mas, para quem não sabe, essa hérnia é muito comum em bebês também, em pelo menos 10 a 20% de todas as crianças. Elas podem ser vistas geralmente quando o bebê está chorando, rindo ou esforçando-se para usar o banheiro. O sintoma revelador é um inchaço ou protuberância perto da cicatriz umbilical, quando uma alça intestinal atravessa o tecido muscular. Baixo peso ao nascer e prematuros também são mais propensos a ter uma hérnia umbilical.

Não se sabe ao certo porque a hérnia umbilical se forma sem crianças. Uma hérnia umbilical geralmente pode ser vista depois que o coto umbilical cai, dentro de algumas semanas após o nascimento. Mas, algumas crianças não apresentam hérnia até que estejam um pouco mais velhas. As hérnias umbilicais podem variar em tamanho. Elas raramente são maiores do que 2,5 cm de diâmetro. A maioria das crianças não sente a dor.

Tratamento da hérnia umbilical

O tratamento da hérnia umbilical consiste sempre na cirurgia que pode ser realizada por incisão na barriga ou por laparoscopia. Geralmente este procedimento é eficaz no tratamento da hérnia e tem uma recuperação rápida, entre 2 a 3 semanas, mas o paciente deve ficar de repouso durante este período.

            

Sobre o autor Ver todos os posts

samyleal

2 ComentáriosDeixe seu comentário

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *