Aventuras Maternas

Pandemia compromete diagnóstico e tratamento do câncer infantil

Resultados de pesquisas realizadas pelo Instituto do Câncer Infantil revelam que a Pandemia pelo COVID-19 compromete o acesso de crianças e adolescentes a serviços médicos. Esta situação gera preocupação dos especialistas pelo comprometimento das chances de cura tanto para os pacientes já em tratamento quanto de casos novos ainda não diagnosticados.

O ICI, que já atua há 29 anos oferecendo a crianças e adolescentes com câncer a melhor oportunidade de vencer a doença, entrou em contato com 50 famílias de crianças e adolescentes em tratamento nos Hospitais de Porto Alegre. Destas, 45% informaram que o Hospital não manteve as consultas agendadas. Foi identificado também que 85% das famílias deixaram de comparecer pelo contexto da Pandemia e orientação do Ministério da Saúde, porque o hospital desmarcou os atendimentos ou por medo de contágio pelo COVID-19.

Estes dados são semelhantes aos encontrados em estudo publicado pela Revista Científica Lancet Oncology em 18 maio de 2020, que entrevistou 453 especialistas de 20 países na América Latina, para avaliar o impacto da Pandemia no tratamento de crianças e adolescentes com câncer. Foram informados cancelamentos de consultas (89%), cirurgias oncológicas (45%), sessões de radioterapia (33%) e transplantes de medula-óssea (73%). Para o Superintendente do ICI, Dr. Algemir Brunetto, há uma preocupação com relação às medidas tomadas para garantir leitos na pandemia. “Elas (medidas) poderão causar um aumento inimaginável de mortes por câncer e outras doenças. As autoridades sanitárias, os prestadores de serviços médicos e a imprensa devem ajudar a reverter a atual situação de desassistência e pânico na população”, explica.

O Instituto do Câncer Infantil já trabalha com o diagnóstico precoce para que crianças e adolescentes de 0 a 19 anos tenham maiores chances de cura do câncer infantojuvenil. Em 2019 foram realizados 24.791 atendimentos para 531 pacientes e seus familiares. O ICI presta assistência integral ao paciente com serviço social, nutrição, apoio pedagógico, psicologia, odontologia, psicopedagogia, educação física, fisioterapia, atividades culturais, assistência à família, núcleo jurídico e atividades culturais. Além do apoio prestado, o Instituto ainda possui uma unidade de pesquisa que atualmente está com 10 estudos de Pesquisa Clínica e 10 estudos de Pesquisa Experimental em andamento, com parceiras nacionais e internacionais para o desenvolvimento dos projetos. 

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *