Aventuras Maternas

Defensora Pública Flávia Albaine é considerada “Personalidade do Ano”

Flávia Albaine foi reconhecida como a “Personalidade do Ano” pela edição de outubro de 2021 da revista Cenario’s, onde a publicação foi além e criou o “Ouvindo as Vozes Invisíveis” baseando-se no primeiro semestre do ano e concedendo a premiação à criadora do projeto Juntos pela Inclusão Social por seus trabalhos, que também é Defensora Pública em Colorado do Oeste (RO), realizados em prol da educação em direitos de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Segundo Flávia, carioca, que também é professora de educação em direitos, o seu trabalho é ouvir vozes que muitas vezes são sufocadas por uma sociedade altamente discriminatória – além de realizar a educação em direitos das pessoas levando informações de qualidade sobre direitos fundamentais e como efetivá-los, em linguagem simples e acessível.

Por conta disso, assina mais de 15 edições da revista Cenario’s como colunista de inclusão social, o que fez com que seu nome fosse disseminado por todas as Minas Gerais, local de abrangência da revista física, e por todo o País, onde a edição digital tem alcance.

Flávia também é criadora do projeto Juntos Pela Inclusão Social, onde defende os direitos das crianças com deficiência. “É preciso ofertar medidas de inclusão escolar e se adaptar para receber todos os alunos, independentemente de sua condição. Da mesma forma, os pais, no exercício do poder familiar, têm o dever de prestar toda e qualquer assistência que os filhos venham a precisar, devendo tomar todas as medidas necessárias para a efetividade da educação inclusiva”, explica.

Albaine contribui com a sociedade (como Colorado do Oeste e Cabixi, RO) em rodas de conversa, lives – como a do Setembro Verde e os “Direitos Fundamentais das Pessoas com Deficiência”, do dia 24 de setembro, que ultrapassou mais de 1.700 visualizações no canal do YouTube, e sua evidente participação constante para comentar sobre inclusão social no Bom Dia RO, filiada da Rede Globo no Norte do Brasil.

Dia a dia, a defensora luta para que todos entendam como a inclusão é importante não apenas para essas pessoas, mas também para a sociedade em geral. “Acho que a reflexão é essa, além da vitimização e do estereótipo, que também precisam ser superados. Que o potencial dessas pessoas ganhe a credibilidade que elas realmente merecem!”, finaliza.

Informações: Assessoria de Imprensa.

Sobre o autor Ver todos os posts

Priscila Correia

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *